Arquivos mensais: novembro 2017

A Tempestade

Quando tudo parece estar bem, do nada pode se tornar escuridão. Problemas da vida que são como provas constantes como se fosse um teste de sobrevivência. Quando estamos felizes, quando tudo está bem, pode acontecer o inesperado. Como se um dia de sol ensolarado, céu extremamente limpo e sem nuvens, do nada aparecessem nuvens carregadas e com trovões e raios. A tempestade chegou. Sem esperar e avisar. Assim, pode acontecer em nossas vidas.

         E como grandes tempestades, elas podem gerar grandes danos em nossas vidas. Em todos os sentidos. Como lutar? Como nos proteger? Isso é o que cada um tem que saber o que fazer. Em muitas situações, ficamos tão perdidos, que não conseguimos enxergar o que está ao nosso redor. Não nos damos conta que podem existir vários perigos que essa grande tempestade pode fazer. Ás vezes, por não enxergar o tão grande é o perigo, acabamos caindo ás vezes ou na maioria das vezes, em buracos que não sabemos como sair.

         Dependendo da profundidade, podemos sair por nossa conta, com um pouco de esforço, mas ás vezes, uma ajuda vai ser essencial para nos tirar desse imenso buraco. Imagine você num buraco, bem fundo e escuro. Lá em cima, a tempestade está forte, muito forte. Você tenta sair, mas as paredes do buraco são lisas. Por mais que você se esforce, não consegue. Pode parecer difícil não é mesmo? Você ficará ali até o buraco encher e morrer? Eis que surge sua ajuda. Por menos que possa ser, por parecer difícil de alcançar você, ela está ali. Estendendo a mão, pronto para te puxar.

          Mas ás vezes achamos que podemos sair dessa sozinhos. Não queremos ajuda. Queremos ser autoritários. Confiamos que a tempestade é passageira, e iremos sair do buraco a qualquer momento. Esse é o estado que estamos anestesiados pelo efeito da dor. Não estamos conseguindo enxergar o perigo que nos encontramos.

          Estamos diariamente em perigos da vida. Não estamos livres de tempestades que podem nos destruir, acabar conosco.  Mas cabe a nós mesmo saber enfrentar. Temos 2 escolhas. A primeira é enfrentarmos e sair dela, com ajuda ou por nossa conta. A outra, é se entregar, sem ajuda e continuarmos no buraco.

         Mas não esqueça nunca, assim como a tempestade, os problemas que passamos, são passageiros. E o sol, voltará a iluminar a sua vida.

 E aí, qual será sua decisão?

28/11/2017